HOME O PROJETO TECNOLOGIA FUTURO NOTÍCIAS SALA DE IMPRENSA EVENTOS CONTATO
  English 

 

Neto

José Ferreira Neto, mais conhecido como Neto (Santo Antônio de Posse, 9 de setembro de 

 

1966 ), é um ex-futebolista e comentarista esportivo brasileiro. Atualmente, é comentarista e 

 

apresentador do programa Os Donos da Bola, que vai ao ar na Rede Bandeirantes.

 

Como jogador

 

É um dos maiores ídolos da história do Corinthians, tendo recebido o apelido de xodó da fiel, 

 

sendo o principal condutor do clube ao seu primeiro título brasileiro, em 1990. Ficou 

 

conhecido por seu espírito de liderança, ótimos lançamentos e por ser um exímio cobrador de 

 

faltas (foi considerado o melhor do Brasil em sua época). Ao longo de sua carreira disputou 

 

470 jogos, tendo marcado 184 gols.

 

Começou a carreira no infantil da Ponte Preta, mas ainda amador se transferiu para as 

 

categorias de base do Guarani. Talentoso, o meia-esquerda despertou a atenção da opinião 

 

pública tão logo estreou como profissional, aos dezessete anos. Com sua habilidade e gols 

 

espetaculares, despertou interesse de grandes equipes do Brasil, chegando a ser visto por 

 

alguns como um novo Maradona.[3] Apesar disso, passou o segundo semestre de 1986 no 

 

Bangu/RJ.

 

Foi contratado pelo São Paulo em 1987, mas teve participação discreta, pois sofreu um 

 

acidente automobilístico; que o deixou afastado durante um tempo. Foram 33 partidas (doze 

 

vitórias, treze empates, oito derrotas), cinco gols marcados e conquistando o título paulista 

 

daquele ano.

 

Voltou para o Guarani e foi vice-campeão paulista de 1988. No time de Campinas voltou a 

 

brilhar. Num dos grandes lances de sua carreira, marcou um gol de bicicleta antológico sobre o 

 

Corinthians, no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista de 1988. O golaço rendeu a 

 

capa da revista Placar com a manchete: "Golpe de Mestre". O jogo terminou 1 x 1, com o gol 

 

de empate corintiano sendo marcado pelo lateral Édson Boaro. Durante a carreira marcaria 

 

outros gols fantásticos, principalmente com a camisa do Corinthians. Valendo destacar um de 

 

bicicleta contra o Guarani, em 1992, três em mesmo jogo contra o Cruzeiro, em 1991, um 

 

contra a Ponte Preta, em 1990 - driblando vários adversários (parecido com o de Maradona 

 

contra a Inglaterra na Copa de 86), e um de falta contra o Flamengo, em 1991, no Maracanã 

 

(em uma cobrança quase do meio do campo). 

 

Pelo bom desempenho em 1988, foi contratado pelo Palmeiras no ano seguinte. De novo não 

 

foi bem. Escalado sucessivamente na ponta-esquerda pelo técnico Emerson Leão, brilhou 

 

pouco. O time fez um bela campanha no Paulista daquele ano, perdendo apenas um jogo, nas 

 

semifinais, para o Bragantino, sendo eliminado.

 

No mesmo ano, transferiu-se para o Corinthians junto com o lateral-esquerdo Denys. O time 

 

alvinegro mandou para o rival o lateral-esquerdo Dida e o meia Ribamar. Ao chegar ao Parque 

 

São Jorge, porém, a carreira de Neto finalmente deslanchou.

 

Defendeu o Corinthians em dois períodos: entre 1989 e 1993 e entre 1996 e 97. Em um total 

 

de 227 partidas (104 vitórias, 74 empates, 49 derrotas), Neto anotou 80 gols

Comentários

<< Voltar
HOME O PROJETO TECNOLOGIA FUTURO NOTÍCIAS SALA DE IMPRENSA EVENTOS CONTATO

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS