HOME O PROJETO TECNOLOGIA FUTURO NOTÍCIAS SALA DE IMPRENSA EVENTOS CONTATO
  English 

 

Roberto Carlos

Roberto Carlos

Parece personagem de desenho animado. Com desempenho de super-herói. Do gol incrível de falta contra a França, em 1997, ao gol impossível, contra o Tenerife, da linha de fundo, em 1998. Roberto Carlos seminal nas tantas decisões que venceu. E humano em algumas falhas em momentos decisivos nas poucas vezes em que não foi campeão.

Um lateral-esquerdo total. Bom na marcação (que aprendeu especialmente na Europa), velocíssimo no apoio, de tiros certeiros e violentos e cruzamentos precisos. Campeão mundial pelo Brasil, em 2002, como ala, foi vice atuando como lateral, em 1998.

O jovem que começou no União de Araras, aprendendo com Éder Aleixo a bater faltas, brilhou no Palmeiras da Era Parmalat, e virou estrela no Real Madrid galáctico. Foi campeão de tudo. Em clubes e na seleção. Titular por mais de uma década com a camisa amarela do Brasil e branca do Real Madrid. Foi o segundo melhor do mundo em 1997. Um feito para qualquer um, ainda mais para um defensor. Roberto Carlos é o estrangeiro com mais partidas disputadas na Espanha. Ainda passou pelo Fenerbahçe e pelo Corinthians. Encerrou a carreira em 2012.  

Roberto Carlos da Silva Rocha

Garça, 10 de abril de 1973.

Lateral-esquerdo

União São João (1990-92); Palmeiras (1993-95); Internazionale (1995-96); Real Madrid (1996-2007); Fenerbahçe (2007-2010); Corinthians (2010-11); Anzhi (2011-12);

Seleção Brasileira (1992-2006)

1157 jogos, 136 gols

Comentários

<< Voltar
HOME O PROJETO TECNOLOGIA FUTURO NOTÍCIAS SALA DE IMPRENSA EVENTOS CONTATO

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS